quarta-feira, 23 de maio de 2007

A Praia

Tenho umas Irmãs vem vonitas e vem voas. A sério. E é normal que os homens, quando as vêem olhem, lancem um piropo ou outro e há até alguns, mais afoitos, que arriscam uma abordagem. Porém o comportamento dos pulas, vulgo brancos, é em tudo diferente do dos bumbos, leia-se pretos. O pula, na sua generalidade é mais discreto, ao passo que o bumbo não tem vergonha e atira-se mesmo de cabeça. Por vezes o mergulho é tão determinado que acabam por fazer uma triste figura.

Num Verão não muito remoto, as minhas irmãs e umas amigas decidem ir à Praia. Ao chegar, naturalmente procuram um lugar para ficar e instalam-se. Relativamente próximo, uns jovens africanos reparam nelas, e começam a agir que nem pavões em altura do acasalamento. O pavão possui um bailado na época do acasalamento que evidencia, ainda mais, o brilho e a cor de sua plumagem, de forma a impressionar as fêmeas. Como nós, os seres humanos, não temos penas, e nós os bumbos (em particular) apenas brilhamos com óleo Johnson, nada melhor que impressionar as damas com um corpo todo oleado.

Contudo, na mochila deles não havia óleo Johnson. O que pensaram eles? Bem como não temos óleo, elas são giras e estão sozinhas, esta é a nossa oportunidade…

Após alguma indeterminação, decidem e avançam. O macho alfa, trajava uns calções verdes, na linha dos que a Selecção Nacional utilizou no Mundial de 1986, com aquelas tiras brancas de lado. As suas pernas, como as pernas de qualquer bumbo, eram finas em baixo. O tom de pele era cinzento, porque a água salgada deixa-nos com a pele bastante seca e adquirimos uma tonalidade cinza. E é então, nestes propósitos, que abordam as minhas irmãs com a melhor frase de engate de sempre.

Num tom calmo e sereno, com um sotaque africano a dar um toque exótico à abordagem, lança: “Desculpa, tens óleo?”

1 – Assumiu que por serem pretas não usam protector solar e o único hidratante que conhecem é óleo, que até é benéfico para o Cancaro de Pele.

2 – A palavra óleo, foi pronunciada Olho.

3 – Ao acocorar-se deixou escapar um testículo, (também ele em tons de cinza devido ao sal da água), que é sempre bom numa abordagem a qualquer mulher. Estou a ver os comentários das outras mulheres que abordou: “Conheci um rapaz na praia hoje! Super interessante! Era tão divertido que me mostrou logo o testículo direito…Cinzento. Que máximo! E disse-me que quando formos almoçar mostra-me o escroto.Tou tão ansiosa.”

As minhas manas não tinham óleo...mas foram simpáticas o suficiente para não os embaraçar ainda mais, deram dois dedinhos de conversa e eles foram à vida deles todos contentes e realizados. Foi nesse dia que descobriram que para além do óleo Johnson e da Nívea, há um universo de cremes hidratantes à sua espera.


4 comentários:

Rui Branco disse...

kiri kiriki, kirikiri,kiriki
sempre me questionei se seria vantajoso mostrar um testículo numa primeira abordagem...sendo eu branco as cores possíveis seriam, o creme clarinho, o rosa e o vermelhão (por ordem de exposição solar). penso que a grande falha do bumbo foi a cor do testículo não ficar bem com o calção verde, parecendo que não as mulheres dão importância à questão do famoso "pendant". Gosto do blog, continua, mesmo que a tua namorada já não se ria das tuas performances humorísticas!kiri kiriki, kirikiri,kiriki

Alcides disse...

Amigo Rui..Sei que sofres como eu..que tal criamos a CONA?Centro Ocupacional de Namorados Apalhaçados?
Gostei do degradé das cores testiculares..Abraço.

Anónimo disse...

ANALOGIA:TAXI dos antigos com a camara de ar a sair do pneu e a precisar de óleo:)=PRETO de calção verde com o testículo direito a sair pelos calções a pedir óleo:)Viva a "raça"Eh eh eh
Grande abraço 30.Ass:40
PS:Gostei das "manas vem Vonitas e Voas":)

Alcides disse...

A imagem é absolutamente fantástica..parece que tou a ver o Taxi..