domingo, 30 de maio de 2010

Nervo

Para ouvir e voltar a ouvir...
São da Moita e tocam que se farta...
Ouvi-os ontem em versão acústica no bar Guilherme Cossoul..


sexta-feira, 28 de maio de 2010

Salada Prior Coutinho

Ingredientes:

• Salada Ibérica (folhas de alface frisada roxa e verde com rúcula selvagem)
• Queijo Feta
• Queijo Gorgonzola
• Atum
• Camarão
• Massa fusilli (q.b.)
• Amêndoa lascada
• Passas
• Pesto
• Coentros

Azeite e vinagre balsâmico a gosto.

Acompanhou-se com Waldeck e Parov Stellar.

Bom fim-de-semana.

Pedagogia

A profissão de professor é talvez das profissões com maior impacto na sociedade. Se pensarmos que estes docentes são responsáveis pelos Homens e Mulheres do amanhã, o seu papel torna-se ainda mais preponderante.

Os professores são responsáveis pela transmissão/ensino de conhecimentos, sendo que para tal, o exercício deste mester requer qualificações académicas, pedagógicas e a meu ver pessoais. Bem… isto em teoria.

A (dura) realidade tem sempre a capacidade de nos dizer que toda a regra tem a sua excepção.

Um professor de Música de da escola básica Mem Ramires, em Santarém, foi condenado, no passado dia 21 de Maio a uma multa de mil euros pela prática de um crime de injúrias. Bom, todos nós sabemos que por vezes a imprensa tem tendência a empolar as notícias e muitas vezes é acusada de sensacionalismo e a inexperiência deste docente (26 anos de carreira!!) pode levar a conclusões mais precipitadas.

“Entra lá, ó preto!”. Disse ele.

Todos nós sabemos que um professor deve ter um sem número de requisitos pessoais e profissionais, como: capacidade de descriminar racialmente alunos, difamar, injuriar, enxovalhar, denegrir (neste ele foi extremamente acutilante) desonrar, maltratar. Só com estes predicados o futuro estará assegurado.

Se fosse eu respondia: “Não sou preto, sou castanho!” e tirava-lhe a língua de fora.

Sinceramente….

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Este dia é para o Edgar e a Filipa recodarem e comemorarem: o Diogo chegou!

Susana Pinto

Hoje, dia 24 é um dia especial…A minha caríssima amiga Susana Pinto faz anos.

O nosso grupo de amigos não seria o mesmo se não existisses.

És exclusiva…Única…Particular…Distintiva…Espontânea…Singular…Incomparável…Ímpar... sofres de incontinência verbal e gosto muito de ti…

Mas (deves pensar que são só elogios) obrigares uma pessoa a ficar num bar até as senhoras da limpeza chegarem, só porque vou dormir na tua casa, é muito baixo…

Parabéns!

Parabéns Suuuuuu!!!

<a href="http://www.grapheine.com" title=conception dune publicite>agence web paris</a>

PARABÉNS SU...esta é para ti!!!

Pearl Jam - Just Breathe

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Life Cooler

Atravessar a Avenida da Liberdade, entrar o lobbie do Hotel Tivoli, direccionarmo-nos para o elevador, carregar o botão com a letra T (terraço) e desfrutar de um pôr-do-sol magnífico, com boa música e uma vista deslumbrante.

Sky Lounge… Hotel Tivoli.

Bem-vindos à boa vida.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Estarei a ficar velho?

"Em condições normais, os músculos nunca se encontram num total estado de relaxamento, pois são submetidos a uma determinada tensão interna, ou tónus muscular, indispensável para que todo o corpo e cada um dos vários segmentos corporais mantenham sempre o equilíbrio.

As contracturas são provocadas pelo aumento persistente do tónus muscular a níveis superiores ao normal, fazendo com que o músculo ou músculos afectados fiquem sob tensão, com dor à pressão e ao toque e dificultem ou impeçam o movimento do segmento corporal onde se encontram ou cujo movimento depende deles."

Foi a lesão que me foi diagnosticada (nunca tinha tido uma contractura muscular)....

terça-feira, 18 de maio de 2010

Ouvir

Escolhi o video sem imagens para apreciarem a música.

sábado, 15 de maio de 2010

Ezequiel 25-17

Toc toc toc

Abro a porta. Não sei como e já estou a meio de uma conversa com uma jovem que espalhava a palavra do senhor. Identificou-se como sendo Testemunha de Jeová.

Questiona-me sobre o facto de eu já me ter questionado sobre quem é o Criador e se esse Criador poderia ter um nome como todos nós.

Adianto-lhe que sou céptico e acredito mais na Teoria da Evolução do que numa teoria mais teológica.

Nisto, questiona-me se tenho alguma Bíblia em casa. Não, respondo eu.

Pergunta-me, ainda assim, se sei alguma passagem do Livro. Instintivamente digo logo que Não. Mas rapidamente recuo na minha resposta…Sim conheço.

Ezequiel 25-17

"O caminho do homem justo é rodeado por todos os lados pelas injustiças dos egoístas e pela tirania dos homens maus. Abençoado é aquele que, em nome da caridade e da boa-vontade pastoreia os fracos pelo vale da escuridão, pois ele é verdadeiramente o protector de seu irmão e aquele que encontra as crianças perdidas. E Eu atacarei, com grande vingança e raiva furiosa aqueles que tentam envenenar e destruir meus irmãos. E você saberá: chamo-me o Senhor quando minha vingança cair sobre você".

Pulp Fiction disse-lhe eu a rir…

Balbuciou algo incoerente, entregou-me a Despertai e seguiram o seu caminho.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

A Leve Cruz do Fim-de-Semana

(des)Medidas de Austeridade

As medidas são efectivamente austeras. No país de Fátima, Futebol e Fado os políticos são responsáveis também pela Falácia destas medidas que visam combater a omnipresente crise.

Está na altura do Governo ser desparasitado. Tanto à direita como à esquerda a classe política portuguesa está completamente coberta de um parasita chamado incompetência e estou em crer que o frontline não seja suficientemente eficaz.

Sou da opinião que o “animal deveria ser abatido”.

Os sacrifícios são inevitavelmente (sempre) pedidos aos mesmos, ao sacrificável povo. A quem tem dificuldades em suportar a prestação do crédito habitação, à crescente classe “mileurista” que povoa a nossa sociedade. Mas também há que fazer um mea culpa, pois é este mesmo povo que quando é chamado às urnas tem colocado estes crápulas no poleiro.

Mais uma vez admito a minha ignorância em termos políticos e económicos, aliás estas coisas que aqui escrevo são resultado de pesadelos que tenho, equilibrar as contas públicas faz-se aumentando a receita e reduzindo a despesa. E agora um segredinho: tudo isto deve ser feito com o menor impacto para os cidadãos.

Mas com um governo megalómano e os maiores investimentos da história deste país a serem feitos agora, mais rápido chega a humanidade a Júpiter do que terminamos este ciclo.

Fátima

Revivalismo?

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Dois dias para Refrescar

Tolerância (Zero)

Ultimamente temos sido bombardeados com termos como o Programa de Estabilidade e Crescimento e os sacrifícios que daí advêm, com as comparações com a Grécia, bancarrota, com agências de rating que apregoam o Armagedão financeiro e cintos tão apertados que apenas alguém com uma cintura de vespa os poderia usar ou então alguém que padecesse de uma anorexia extrema. Outra expressão muito em voga é a possível subida da Euribor.

Não sou economista, nem tão pouco tenho formação na área, mas com a visita de Bento XVI a Portugal o governo decidiu dar tolerância de ponto a todos os trabalhadores da Administração Pública no dia 13 de Maio, estando ainda dispensados os funcionários públicos na tarde do dia 11 de Maio em Lisboa, e na manhã do dia 14 no Porto (!) e eu penso: será esta medida estrategicamente sã do ponto vista económico-financeiro?

Sei que Portugal já foi palco de algumas alucinações, perdoem-me, Milagres, lá para os lados de Fátima, mas este senhor não propriamente o D. Sebastião que chegará para a saldar as contas públicas... Para além disso, não estamos propriamente em tempos de vacas gordas e uma medida como esta não vai propriamente engordar as vacas que pastam cá no burgo e muito sinceramente não me parece o Santo Padre vá sacar qualquer coelho do Solidéu para nos tirar deste lamaçal.

Sou da opinião que o Governo não deveria dar tolerância de ponto e a decisão de ir vê-lo caberia a cada um, tirando férias ou aldrabando o patrão com alguma baixa médica.

Se porventura o concerto dos Pearl Jam fosse num dia de semana, eu teria que tirar férias para os ir ver... Felizmente tocam num sábado.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Hoje é o teu dia...Marcelino Andrade Estrela

Hoje é o teu dia.

Do muito que me conheces, bem sabes que não sou dado a grandes manifestações públicas de afectos. Na realidade, bem sabes que para evidenciar aquilo que me une às pessoas, nomeadamente aos amigos, faço-o sobretudo com gestos e atitudes que me levam a fortalecer esses laços únicos que devemos e temos como obrigação de alimentar, mais e cada vez mais.
Hoje é o teu dia. Por isso, escolhi uma palavra que nos é muito querida. Que nos identifica e que nos separa ao mesmo tempo pelo seu significado e alcance da mesma. “Vaidade”. Assim me sinto hoje, ontem e desde o primeiro momento em que orgulhosamente te abracei como amigo. Um verdadeiro Vaidoso, fortemente exibicionista usando não só a palavra mas sobretudo a saudade para te desejar Feliz Aniversário AMIGO.
Vaidade por saber quem és, como és, mas essencialmente por saber o valor que tens como ser humano.
Vaidade por saber o guerreiro que existe em ti. Das lutas que travas, as batalhas que enfrentas olhando com suspeita a glória das vitórias. E até mesmo nas derrotas que te moldam, nunca mas nunca em momento algum essas te derrubam. Jamais encontrei alguém que se ergue das adversidades como tu e mesmo quando por descuido ou erro teu dás um passo atrás…. Deixas sempre uma sensação que é apenas isso, um mau momento e segues em frente com um sorriso rasgado.
Vaidade por sentir uma alegria imensa quando agora ao atenderes o telefone me chamas “irmão”. Para muitos essa palavra terá um significado comum….para nós dois ela vale cada letra.
Vaidade por ver em ti um exemplo. Pela admiração que nutro por ti nos actos de coragem que assumes com bravura. Não por seres irresponsável, mas sim por seres verdadeiro, genuíno ao ponto de muitas vezes prejudicares o teu bem-estar em prol de outros.
Vaidade por sentir que nem a distância que nos separa afectou a nossa amizade. Pois o reflexo disso é nas palavras que trocamos, nas saudades que manifestamos pelas nossas conversas. Esse reflexo que se torna ainda mais evidente quando o telefone desliga e o silêncio toma conta do momento.
Vaidade por pensar que nem mil páginas poderiam caracterizar a nossa amizade……Vaidade por ser hoje o teu dia…… E assim hoje, especialmente hoje vou gritar e falar para todo o mundo ouvir de uma forma vaidosamente invulgar, estupidamente exagerada, extravagante…. O MEU AMIGO LINO FAZ ANOS HOJE!

Um abraço……
CC

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Todas as letras do alfabeto numa só frase:

"The quick brown fox jumps over the lazy dog."

Vá...confirmem lá.

sábado, 1 de maio de 2010

Urros de Maio

Morando eu nas imediações do Marquês de Pombal e por altura das comemorações do Dia do Trabalhador, torna-se inevitável que oiça os sempre audíveis, invariáveis e previsíveis gritos do povo.

“A Luta continua!”

“O Povo Unido jamais será Vencido!”

Assim sendo e visto que tenho necessariamente que ouvir estes urros de insurreição, dirijo-me aos líderes da UGT e CGTP, no sentido de lhes apresentar algumas alternativas para renovarem os Gritos de Revolta.

Nos tempos que correm, vociferar frases desactualizadas em manifestações é quase tão producente como o jeito que levo para a bricolage (há dias precisei de pendurar umas coisas no tecto e tive que chamar um senhor moldavo que, no momento pagamento e dada a complexidade do trabalho, disse-me com um sorriso que enumerava adjectivos como atado e papalvo:”Amigo pague-me o quiser.” Foram os dez euros mais fáceis e rápidos da sua vida profissional).

Posto isto, lembrei-me de algumas frases (que rimam) que podem causar impacto em manifestações, ajudar na luta de classes, melhorar condições de trabalho e até ajudar na vida sexual de alguns sindicalistas:

“A Plebe... endividada… Só come Entremeada!”

“Ladrões... de Colarinho...só bebem Alvarinho!”

“Patrões ...em pose…Só coçam a Micose!”

“Salário... d’Artola…Nem dá pra ir à Bola!”

“Com contas ...diminutas…Nem posso ir às Pu#$%!”

Amigos da Luta: estas são apenas algumas dicas de alguém que também sente o que vocês sentem…Se têm que o fazer... ao menos que o façam com expressões mais recentes.

Estas, ofereço-as eu, num gesto de agradecimento pelo que têm feito ao longo dos anos.