sábado, 27 de novembro de 2010

Check In



T-shirt's - check

Calções - check

Havaianas - check

Ocúlos de sol - check

Calor - check

Sabura - check

Férias...Até Já

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Efemérides

Há 14 anos atrás estava eu em Cascais a ver os Pearl Jam pela 1ª vez...
Mas faz mais sentido viver no presente...

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Sonhos de Natal

Com a chegada da época natalícia, a frequência do televisionamento dos anuncios dos chocolates da marca Ferrero Rocher é igualmente proporcional ao número de cocktails molotov arremessados numa manifestação grega contra as medidas de austeridade.

Confesso que já me irrita ver aquela burguesa, vestida em tons de dourado, a pedir naquele tom materno-ditatorial os habituais chocolates ao pobre do Ambrósio…

O Ambrósio, por diversos motivos, tem inevitavelmente que anuir e fazer cumprir os incessantes desejos de requinte. Provavelmente terá a prestação da casa para pagar, os filhos na Universidade, a mulher poderá estar a fazer um tratamento de hemodiálise e não se pode dar ao luxo de retribuir com uma resposta torta.

Para mim, seria um sonho realizado, ver o Ambrósio responder da seguinte forma:

- Ambrósio…apetecia-me tomar algo…

- E SE A SENHORA FOSSE TOMAR NO CÚ? Não lhe parece que na minha idade eu já devia 'tar na reforma, em vez de 'tar pra ‘qui a entregar-lhe esta merda de chocolatinhos, que a meu ver nem são assim não bons, porque cada vez que como um, para além de fazerem borbulhas 'pa caraças, dão-me uma caganeira de meia-noite. Outra coisa: e se me pagasse os salários que tenho em atraso?? hã?Ah e tal é a crise...pó mês que vem acertamos as contas..Tou farto dessa conversa da treta…E digo-lhe mais: esta farda tem mais buracos que os greens onde o seu marido joga golf, ah..e aproveito para lhe dizer que ele anda a comer aquela empregada brasileira da casa do Algarve, que vai ser penhorada…..já agora, ela disse-me que vocês estão na miséria e se não se põe a pau ainda vai acabar a lavar escadas na Almirante Reis…Vá Bardamerda com a porcaria do Ferrero Rocher.

Ficam só a irritar as pessoas!

Lamentavelmente o Ambrósio não o vai fazer porque é um gentleman…mas que era giro, lá isso era.

Feliz Natal

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Mais valia não escrever, né? Perceberão isso no fim do texto!

Proveniente de um continente marcado por guerras, corrupção e inflação, (sobre)vivia em condições sub-humanas e como qualquer menina sonha com os palcos, as luzes e as coreografias elaboradas plenas de dançarinos. Como padrões de referência tinha Iman, Naomi, Gisele, mas elas estavam a galáxias de distância.

Como muitas vezes afirmava, enquanto bebia água junto ao rio, “o sonha comanda a vida”, sentia que também ela um dia alcançaria a Europa, tal e qual os seus ídolos. Mas rapidamente a consciencialização da utopia obrigava-a a mergulhar para o rio, permanecendo quase cinco minutos debaixo de água, numa postura de auto-comiseração. Vivia uma esquizofrenia deliberada…se por um lado sonhava, por outro era obrigada a acordar.

A oportunidade de entrar na Europa surge no Verão de 2003, com um convite para trabalhar em Berlim. No entanto as suas formas, não se aproximavam do cânone, as “crias” secaram-lhe as tetas e foi obrigada a fornicar com desconhecidos a troco de…quase nada. Procriar era o termo utilizado..O seu pequeno cubículo, estava pejado de imagens de modelos, mas por esta altura ela era mais Beth Ditto do que Kate Moss. Não obstante, continuava sonhando.

Em Novembro de 2005, um empresário português abastado viu nela características únicas e convida-a para uma campanha publicitária. O sonho tornara-se realidade…seria Modelo.

Modelo e Continente, mais propriamente. A Popota é hoje uma das figuras mais marcantes da nossa sociedade. Mais magra, mais sofisticada, com as luzes e coreografias elaboradas, não há Natal que não chegue a Páscoa sem esta figura tão proeminente da nossa praça.

Hoje é exemplo para qualquer fêmea…mas uma questão me preocupa: a cada ano que passa apresenta -se mais magra. Sofrerá de algum distúrbio alimentar ?



Ps - é por isto que eu não escrevia há tempo…

sábado, 13 de novembro de 2010

Promessas

Acho que vou escrever um texto esta semana...

A revolta da castanha

Ela acordou possessa no meio da secção das frutas e legumes. Espreitando à volta viu as suas irmãs com ar de conformadas. Olhou para cima para a tabuleta e resmungou entre cascas:

- “Castanha. Simplesmente castanha, onde é que já se viu?”

Todos os outros habitantes pareciam escapar ilesos, além de serem alheios ao seu tormento de ter nome básico. Até as nozes espanholas à sua frente pareciam adivinhar-lhe os pensamentos, como se aproveitassem a época para lhe atirarem superiormente um:

- “Noz-otros somos mejores”

Sentiu-se injustiçada pela sua denominação directa, e decidiu que mesmo sendo a favor do ambiente este ano teria de fazer a diferença:

- “Este ano todos irão perceber a minha insatisfação, pode ser que depois me passem a chamar delgada ou formosa. Hei-de evidenciar o meu desagrado com a questão, mesmo que para isso tenha de afectar o buraco na camada de ozono”

Mas a castanha não sabia que delgada era já nome do coração de uma ilha e formosa a de uma ria, o que complicaria a justificação para a origem do seu nome e traria complicações acrescidas.

Foi então que as portas se abriram, pessoas com ar de jeropiga apressaram-se na sua direcção. Sentiu mãos a remexerem tudo ali ao lado enquanto as suas irmãs se deixavam ir sorridentes, felizes por terem sido seleccionadas à primeira no casting.

- “Ingénuas, não percebem o que está aqui em jogo. Mas eu farei a diferença, em memória de todas. Todos sentirão no ar o meu desagrado, e falar-se-á nas notícias como se de um ataque terrorista se tratasse.”

Embrenhada nestes pensamentos, segurou no megafone para um dia mais tarde o seu grito de revolta ser bem audível, e foi-se chegando para ser uma das eleitas… a vingança seria terrível…



No espírito do S. Martinho, aproveitem para partilhar e saborear os bons momentos. Mas se virem uma castanha com a casca aparentando o aspecto de uma sobrancelha franzida, desconfiem. E pelo sim pelo não digam só que elas estão maravilhosas e mesmo muito boas. Pode ser que se safem. ;)


PS: Segundo o sindicato das rosas e das violetas estão a ser equacionadas acções de reivindicação para breve, apesar das rosas terem já admitido publicamente que no caso delas por mais que piquem seja difícil verem alterada a sua designação. O sindicato das laranjas contam a partir do próximo mês avançar com uma redução de açúcares, como forma de protesto.