segunda-feira, 2 de julho de 2007

O Homem de Ferro


Todos nós estamos, impreterivelmente, sujeitos ao stress do dia-a-dia. O ritmo é cada vez mais intenso e nem sempre descansamos o que gostaríamos, porque é durante esse período em que supostamente estaríamos a descansar, que aproveitamos para estar com quem mais gostamos. Desta forma, acabamos por vezes por nos distrairmos ou estarmos menos concentrados no que fazemos, derivado do pouco tempo que dispomos.

Pronto, este parágrafo isenta o meu irmão de qualquer responsabilidade consciente no sucedido, sendo que é apenas uma vítima de uma sociedade cada vez mais fatigante.

Agora, os factos: Sendo o meu irmão um homem solteiro, é normal que seja o próprio a tratar das tarefas domésticas, nas quais se incluem uma das mais ingratas tarefas, para qualquer Solteiro: passar a ferro!! Podem pedir para lavar loiça, cozinhar, desentupir fossas, mas passar a ferro é talvez o pior castigo para qualquer solteiro. E se for um solteiro tão elegante com este espécime de que vos falo, cujas camisas são mais difíceis de passar que completar um puzzle de 5348 peças, a coisa ganha proporções dantescas.

Como de costume o meu irmão estava atrasado para uma reunião e tinha sobre a tábua de engomar os seus Dois telemóveis. Enquanto passava a ferro e tal qual homem dos sete instrumentos, comia, organizava a agenda, procedia à legalização de emigrantes clandestinos, recusava convites de festas nas mais variadas discotecas de Portugal Continental e três países da diáspora e ainda respondia a um questionário sobre a sobrevivência dos Pandas na China. Ou seja, estava deveras atrasado e ocupado.

Nisto, um dos Três telemóveis toca. Agora o leitor pensa: este gajo está a ser incoerente…Há pouco eram dois telemóveis e agora já são três?? Mau…

Pois é, um dos três telemóveis toca e com o acumular de coisas para fazer, devido à situação de stress circunstanciada, o meu querido irmão atende um telemóvel.

O Mais Quente…Atendeu o Ferro...e rapidamente verificou que do outro lado da linha apenas se encontrava uma temperatura um pouco elevada.

Por muito pouco, não ganhou um contrato de exclusividade com a marca de ferros de engomar ROWENTA.

Ainda assim, chegou a horas à reunião.

PS – Relativamente ao questionário sobre os Pandas, é apenas uma hipérbole, para demonstrar o quão atarefado o meu irmão estava. Quanto aos clandestinos, moram agora em Alverca e têm um visto de permanência.

4 comentários:

Anónimo disse...

...melhor homem com ferros, há patrocínios que não compensam !

Pelicano disse...

lolololloll

Anónimo disse...

RAG!RAG!RAG!30 foi nesse dia que acreditei nos estudos feitos pelos cientistas que dizem que,o cérebro do ser humano Homen não está dotado para fazer várias tarefas ao mesmo tempo:)Um conselho:Não tenhas nunca um telemóvel por perto enquanto passas a ferros:))RAG!

Abraço::
O 40

Alcides disse...

40: vou seguir esse conselho!One thing at the time!abração 30