sábado, 14 de julho de 2007

E não é que o gajo virou Chef?


O Verão pede pratos ligeiros. Falo de saladas de polvo, amêijoas à Bulhão Pato, canivetes, sapateiras ou de um apetitoso Arroz de Lapas. Este último, dá o mote para mais uma história.

Começo por elucidar-vos sobre a confecção deste prato:

1. Lavar as lapas e escalda-las. Guardar e coar a água da escaldadela.
2. Picar as cebolas e os alhos. Pô-las dentro do azeite e faça-o ferver até a cebola ficar transparente temperar com o sal, a pimenta e o louro.
3. Depois frita-se levemente o arroz e acrescenta-se a água de escaldar as lapas (2,5 vezes o volume do arroz).
4. Quando estiver pronto (+/- 10 minutos de fervura), deitam-se as lapas e os coentros picados. Serve-se de imediato.

Quem lê as linhas anteriores, não pensa que este prato pode ser nocivo à saúde, antes pelo contrário, acha-o delicioso e se acompanhado por um vinho verde torna-o ainda mais apetecível. O que acontece é que esta refeição pode originou Desvios Mandibulares e Lesões Maxilo-Faciais, que ainda hoje afectam a maioria da rapaziada que alarvou desenfreadamente este manjar, excepção feita ao “Chef João Francolotti”, que arrasou com quatro pratos e resmungou no último, alegando que tinha sido mal servido.

A refeição teve lugar no Parque de Campismo do Sitava, perto de Mil Fontes e o ingrediente principal fora capturado na tarde que antecedeu o jantar, na Praia do Malhão. Foi uma tarefa árdua, pois elas agarravam às rochas que nem Lapas. Todavia, fomos bem sucedidos e para mal dos nossos pecados conseguimos reunir uma quantidade considerável de Lapas para fazer o Arroz.

Tentámos fazer as coisas correctamente, porém as Lapas não estavam dispostas a ficarem macias e o que inicialmente era um Arroz de Lapas tornou-se num Arroz de: um misto de Quatro-Pastilhas-Super-Gorila-Numa-Só e Couratos-Mais-Duros-Que-Solas-de-Botas-da-Tropa.

Nessa noite, falámos por gestos, pois as dores que tínhamos nos maxilares impediam-nos de pronunciar qualquer palavra. Já o "Chef João Fancolotti", às 22h da mesma noite comeu ainda quatro Torrões de Alicante e sete Nogat's.

Anos mais tarde é Chef de um Hotel de Luxo, na Capital do Reino Unido e prepara como ninguém…tostas mistas.

2 comentários:

filipa disse...

Um beijo enorme ao meu amigo Chef João!
Não sei se repararam, mas tá um taliban atrás dele... só por curiosidade!

sheila disse...

CHEFE, AMIGO, FILHO, PAI, MARIDO, IRMAO JOAO...QUE HOJE MAIS DO QUE NUNCA POSSAS OLHAR PRA TRAS E SE ORGULHAR DE TUDO QUE JA CONSEGUISTES ATE AQUI!!ANJO QUE ILUMINA NOSSAS VIDAS, OBRIGADO!