sábado, 3 de abril de 2010

Não acredito em Deus!

Ao contrário de outros textos em que o título é metafórico ou nele está subjacente uma qualquer mensagem que eu queira fazer passar, este título é bastante transparente. Não acredito em Deus!

Se porventura eu equacionasse a existência de tal entidade, essa possibilidade caiu por terra a 12 de Janeiro de 2010. Não consigo conceber um ser superior que é omnipresente, omnisciente, omnipotente capaz de amar sem falhas, mas que deixa acontecer uma tragédia como a de Port-au-Prince.

Pergunto-me: um país tão pobre como o Haiti, não merecia uma atenção redobrada por parte de Deus? Não devia o Sr. Deus ter no seu Outlook ou no seu PDA um reminder para dia 09 que lhe lembrasse que no dia seguinte deveria levantar-se um pouco mais cedo e ir fazer um milagre?

Se ele é omnisciente não poderia ter evitado que morressem tantas pessoas? Como se o sismo não fosse suficiente, as chuvas que se seguiram ajudaram a que as proporções do sucedido se tornassem ainda mais dantesco... Ou será que o livre arbítrio, muitas vezes falado, é a resposta? Sou da opinião que o livre arbítrio e omnisciência divina entram claramente em conflito. Acho até que o livre arbítrio torna a crença em Deus ainda mais frágil.

Respeito todas as pessoas independentemente do credo, mas o Teocentrismo não me enche as medidas…

6 comentários:

Rafaela disse...

Se tivesse lido este post há uns 5 anos, teria certamente elaborado um texto tão coerente e convincente que provavelmente amanhã irias à igreja mais próxima da tua casa. Em tempos idos teria reagido assim - tinha vocação para conversora de almas.
Agora limito-me a um sorriso tímido, sem saber o que responder, mas também não me reduzindo ao silêncio. Por um lado, o teu argumento parece-me um argumento de uma adolescente de 16 anos que pensa para consigo "se ele hoje não me ligar, é porque não me ama". Por outro lado, percebe-se que chegaste a um ponto de saturação de tantas desculpas que deste a Deus na tua vida e que agora, bolas, já chega!
Acima de tudo, é interessante a escolha de palavras "não acredito em.." em vez de "Deus não existe".

Alcides disse...

Acho que nunca acreditei nele...e já agora tb acho que ele não existe..

Rafaela disse...

Ok, estou esclarecida. Quando me fazem essa pergunta, há 5 anos que respondo evasivamente: "Estou numa crise de fé". Mais cedo ou mais tarde terei de arranjar uma resposta peremptória, como a tua. :)

TC disse...

E se existe anda no minimo distraído, ou então, está saturado da "humanidade" e julga que construir uma arca e alagar o mundo apenas serviria para adiar o inevitável.

Confesso que acreditar em Deus é aceitável mas acreditar na representação da Igreja por intermédio do Papa e seus "muchachos" é que é espantoso.

Anónimo disse...

Deixa lá....ele também não acredita em ti.

Alcides disse...

Comentário do David que por algum motivo "exterior" não surgiu:
"A existir, deve ter mais com que se preocupar do que com este ser que tudo destrói."