terça-feira, 5 de junho de 2007

Marlene

Ela já não aparece há algum tempo e com quase 100% de certeza, sou capaz de afirmar que não a voltarão a ver. Falo-vos de Marlene. O Alter-Ego da minha Bicha, que surgia apenas em noites de Vodka, onde distribuía bofetadas por entre amigos e amigas e dominava o seu corpo e a sua mente. O seu olhar era diferente e o seu metro e cinquenta e pouco, aumentava para quase dois metros, o cabelo alvoraçava-se, a voz ficava mais grossa…Um verdadeiro fenómeno de Gigantismo.

Uma das últimas vezes que aconteceu, tive a oportunidade de presenciar a Metamorfose. Estávamos na Discoteca Ouriço na Ericeira, em noite de Reveillon.

O jantar foi óptimo, o grupo de amigos estava divertido e o ambiente era de folia como em qualquer noite de Passagem de Ano.

Entre um bar e o outro fomos bebendo ao ritmo da noite. É então que decidimos ir bater um pézinho de dança. A única alternativa era esse mítico lugar, o Ouriço, uma das mais antigas discotecas de Portugal, habituadas a lidar com todos o tipo de clientes, todavia, presumo que nos seus quase 50 anos de existência, nenhum dos seus gerentes experiênciou uma situação tão aterradora com a daquele pobre coitado que nessa altura geria o espaço dançante.

Já estávamos no interior da discoteca e movíamos como fantasmas ao ritmo da música. A minha Bicha, decide ir beber uma cerveja, ao que concordo e sigo-a em direcção ao Balcão. Pede duas cervejas. Eu, estou posicionado atrás da minha Bicha. A barmaid apresenta a conta do nosso pedido. Naturalmente, a minha Bicha manifesta a intenção de efectuar o pagamento com o seu cartão de débito, sendo-lhe dada a resposta de que não tinham Terminais de Pagamento Automático.

1º Sintoma de Metamorfose – os seus olhos verdes, tornam-se vermelhos

Sorri e afavelmente repete que não tem dinheiro e que pretende pagar com o cartão. A empregada volta a dizer que só aceitam dinheiro.

2º Sintoma de Metamorfose – o Cabelo começa a eriçar-se

A minha Bicha, questiona a empregada do motivo pelo qual, numa noite de Passagem de Ano não têm o sistema a funcionar para permitir o pagamento com cartões, mas a resposta não é satisfatória e pede para chamar o Gerente e que traga já o Livro de Reclamações.

3º Sintoma de Metamorfose – a voz ganha um tom mais forte e o volume, que habitualmente é baixo, sobe substancialmente.

Eu, sem dizer uma palavra, estava absolutamente estático. Surge-nos então um Gerente, com quase dois metros, muito snifado, com ar de pintas, sem saber ao que vinha.

A Metamorfose – os membros inferiores e superiores como que por magia, começam a crescer desenfreadamente, atingindo quase os dois metros de altura.

Sem deixar o Gerente falar, a minha Bicha começa a debitar palavras a um ritmo alucinante. Eu não me recordo do que foi dito, apenas presenciei um Gerente de dois metros a mirrar e a minha Bicha a crescer e a esbracejar.

Já no seu tamanho e estado normal, a minha Bicha diz-me:”Hoje não pagamos nada aqui!”

Sempre que íamos ao Bar, o Gerente servia-nos atenciosamente e como os Terminais de Pagamento Automáticos estavam fora de serviço, sorria timidamente olhando para minha Bicha.

7 comentários:

sergei disse...

Xiiiii... sai da frente... :P

Mano, a descrição está lindaaaaaaaaaaaa, tás a dominar, hehe!


Abração, S do P do ock

David disse...

Ainda passei algumas boas noitadas com a Marlene.
Corria sempre tudo muito bem durante a noite, mas assim que o cansaço nos começar a chamar para o vale dos lençóis (“nos” só inclui o comum dos mortais, a Marlene está fora!), nós, preocupados em não deixar a nossa amiga nas mãos de tão temível criatura, Marlene, tentávamos sempre convencê-la a ir para casa e…

...era tudo corrido à pancada!

Lá no fundo tenho saudades da Marlene. Não que goste de levar pancada, mas porque era uma boa companheira de copofonia. Mas compreendo perfeitamente as razões de não quererem que ela volte.

Até sempre Marlene

Filipa disse...

E viva a Marlene!

Lila disse...

Posso afirmar, na qualidade de amiga da tua bicha desde sempre, que tive a oportunidade de privar com a Marlene variadissimas vezes.
Por acaso, e só por acaso, nunca fui espancada por ela, mas podia ter sido...

Mesmo assim, vais deixar saudades Marlene...

Alcides disse...

Uma verdadeira legião de fãs...

spil disse...

Pois é, pois é...Jamais esquecerei o belo fim de Ano de 2005/06 quando a nossa querida Marlene do alto do seu metro e meio(palavras do teu Conguito)se elevou bem alto, quem sabe até ás nuvens, para responder em grande nivél a uma pseudo-provocação de um tipo meio Toxicopendente meio Bêbado que lhe pedira um cigarro.
- Olha lá PÁ (este PÁ bastante enrolado), queres um cigarro, queres??? pausa (breve pausa onde os Holofotes da fama já iluminavam a nossa personagem)
Queres??(repetiu)- Vai mas é trabalhar, pois a mim tambem me custa acordar cedo......
LINDO, LINDO , LINDO......
Escusado será dizer que o dito sujeito desapareceu em menos de um piscar de olhos.

Alcides disse...

Maravilhoso!!!