segunda-feira, 1 de junho de 2009

Carta aberta a Rui Sinel de Cordes

Caro Rui, em primeiro lugar importa informa-lo que sou castanho, vulgo preto. Adianto-lhe esta informação pois sei que esta informação de cariz étnico-social é relevante para o desempenho do seu métier.

Pois bem, o motivo desta missiva é para lhe dar nota da minha opinião sobre o o seu programa na Sic Radical e a qualidade do seu humor. Assim e indo directamente ao assunto, considero que o seu trabalho e a qualidade dos seus textos são muito medíocres. Aliás, por um lado espanta-me que um canal de televisão tenha aceite o seu projecto, mas pensando um pouco chego à triste conclusão que na TV vale tudo. Basta pensarmos no programa a Casa do Toy.

Ontem decidi perder, para sempre, quinze minutos da minha vida (nunca mais os recuperarei) a assistir ao seu programa Preto no Branco e senti-me lobotomizado. As suas piadas raciais são tão previsíveis quanto o humor protagonizado pelos Malucos do Riso. Tiro o chapéu aos Malucos do Riso, não só pelas suas audiências como para o humor segmentado que fazem. Ainda que de pouca qualidade, verdade seja dita.

Quanto ao Rui, gabo-lhe a coragem por ir para o ar com algo tão pouco sustentável: Chineses vendem cães nos restaurantes, indianos cheiram a caril e vendem rosas, pretos são gatunos, góticos são drogados…Volto a salientar que a previsibilidade é por demais evidente.

Sou um grande apreciador de humor e de humor negro (que aparentemente é o registo no qual o Rui se auto-classifica), porém considero que o seu registo é mais o Humor de Qualidade Duvidosa. Pessoalmente acho que o Humor é a forma mais acutilante de podermos criticar, discordar, argumentar e opinar, sobre qualquer assunto da nossa sociedade mas aquilo que o Rui faz só desvirtua todos os profissionais do humor.Se efectivamente quer trabalhar com humor e textos humorísticos deixo-lhe a sugestão de melhorar substancialmente os seus trabalhos.

Porque senão nunca passará daquilo que actualmente é: um entertainer medíocre.

Um abraço

21 comentários:

TuniKKa disse...

A carta está muito bem redigida! É o único comentário que posso tecer.
Nunca vi, nem ouvi tal programa.
No entanto, tendo em conta que aprecio o teu tipo de humor quase não me apetece dar o beneficio da dúvida a esse tal de Rui Cortes.

E já agora, escreve mais vezes.

Lila disse...

Olá,

estás de volta?
bem vindo, estavamos com saudades...

beijos

Filipe Mendes disse...

Caro Alcides,

Encontrei o seu blog através de uma pesquisa google ao Rui Sinel de Cordes e fiquei impressionado com a sua carta aberta. É que, na minha humilde opinião, penso que não percebeu o humor do Rui. Acredito que tivesse ficado ofendido com alguns comentários no programa Preto no Branco dedicado a minorias.. a minha mulher que é ucraniana ao invés ainda hoje se ri sempre que eu faço qualquer alusão ao facto de também ela ter olhos azuis e ter andado a lavar escadas (se se lembra as mulheres ucranianas também eram "ofendidas" no programa)... São maneiras diferentes de ver as coisas. Por mim acho o humor dele divinal, enfim ... gostos. Agora a questão de se ter ofendido e começar o texto com sou castanho vulgo preto denota um enorme desconhecimento sobre esse tipo de humor ... acha sinceramente que ele estava a denegri-lo a si por ser preto, à minha mulher por ser ucraniana, ou simplesmente criticava os portugueses que, sem cultura, pensam como a personagem que ele criou?! O exagero a hiperbole tem destas coisas, quando é percebida é engraçada quando não é ofensiva.
Creme Vulgo Branco over and out...

Rute Querido disse...

Vê isto: Preto no branco, episódio 4, perto do segundo minuto...:o)

beijocas grandes

Alcides disse...

De maneira alguma me senti denegrido..longe disso..para tal basta ler o meu texto Gato Preto Gato Branco e verá que não tenho qualquer tipo de preconceito..a questão resume-se (na minha humilde opinião) à qualidade do humor. Se para si Filipe o acha genial, já eu não poderei dizer o mesmo. Mas o mundo gira em torno das diferenças.

Vocas disse...

Existem gostos para tudo mas neste caso já nem é disso que se trata. Enfim "ele há-os bons e maus profissionais" em todo o lado...
Bjs

Rui Duarte disse...

Caro Alcides,

Partilho inteiramente do seu texto. Está muito bem escrito e toca no ponto fulcral: um sujeito que tenta ser engraçado fazendo piadas (?) grosseiras sem qualquer ponta de inteligência.

Durante todo o programa não existe sequer uma ponta de ironia, existe sim uma chusma de frases incrongruentes que relacionam cores das pessoas com hábitos pestilentos.

Que promessa do humor português...

Cumprimentos,

Emanuel Saramago disse...

Podemos ver o programa de outra forma: Como o senso comum de muitas pessoas se torna ridículo, mesmo falando muitas vezes de uma forma convencida, e as conclusões que podemos tirar daí.

Luis Martins disse...

Num país de cegos, quem tem um olho é Rei. Os outros são apenas plebeus. Não é dificil de perceber quem é o Rei nesta história. RSC é grande.

Anónimo disse...

Sinel de corde Forever...

Anónimo disse...

É mesmo assim meus amigos, os pretos, ucranianos, etc ficam todos muitos susceptibilizados quando toca a ouvirem piadas racistas assim, porque no fundo, e segundo a realidade, racistas sao estas pessoas que ficam irritadas, e porque? conceito de inferioridade talvez, talvez complexos, nao sei, sei que eu nunca irei ficar chatiado e irei sempre rir com estas piadas, e de notar que vejo comedias indianas a gozar com os brancos, um espectaculo e muito engraçado mesmo! Aquele abraço e deixem trabalhar quem sabe!

Anónimo disse...

Se não gosta não veja. Agora ficar ressabiado é que não. não vejo Racismo no Humor dele. O que ele quer é Publicidade gratuita e quanto a isso, dou-lhe os parabéns! :)

Ass: Alberto Verdade

Duarte disse...

Alcides, parece que a publicidade funciona para os dois lados, deves estar no pico de acessos ao teu blog! :)
Parabéns por isso, por expressares a tua opinião e permitires que quem tem ideias diferentes as expressem num espaço que é teu.

Um abraço.

Rafaela disse...

Assim que cheguei a casa, vi que a minha amiga tinha comprado a Sábado e toca à procura da "menção honrosa". Foi um pequeno excerto, mas ali estão os teus 15 minutos de fama literária, hein?:)

E sim, foi um dos melhores posts que li por aqui. Está muito bem!

Anónimo disse...

Descobri hoje que até os teus pais se divorciaram, só pode ter sido por tua causa. Coisa triste aquilo em que te tornaste. Grande ignorante. Vem cá aos Açores novamente que o povo não se esquece. Vê lá se não te comem na Amadora. Estás como independente agora (pudera ninguém no seu perfeito juízo te irá contratar). Andaste na bebida (tenho a certeza que ainda andas). Nunca chumbaste um ano (grande mentiroso). Fazias rir uma sala de aula inteira (só se fosse da tua figura ridícula). Imaginas o público nu para te sentires mais confortável (está explicado a tua apetência pela homo-sexualidade - perdoem-me por esta). Deste formação a crianças dos 6 aos 8 anos (pobres desgraçados o que sofreram). Fizeste o teu primeiro espectáculo em público bêbado (justifica aquilo que fazes ainda hoje). O romantismo é que te escolheu (só alguém da tua espécie). Alegas ser filho do Al Pacino (se assim fosse já o homem se teria suicidado).

girondino disse...

carta excelente , infelizmente duvido que no nosso "amigo" Rui de Sinel Cordes a possa compreender....complicada demais para quem enxerga tão pouco.

abraço e obrigado pelas palavras escritas.

Raizes Portuguesas

pavão disse...

Humor para ser negro, primeiro tem que ser humor, tenho certas dificuldades em compreender em que porções dos programas deste infelíz me deveria rir, talvez precise de inalar éter durante alguns meses para apreciar este programa. O que me custa mais a compreender é o facto de estas pessoas completamente desprovidas de talento terem direito a tempo de antena, é que a questão aqui nem é o facto de ele ser ofensivo, mas sim o facto de ser ofensivo sem qualquer resultado humorístico, é um caso clássico de "O rei vai nú", e existem ainda alguns infelizes que o imaginam vestido. Tenho imenso respeito pela diferença, e pelos variados gostos, mas recuso-me a respeitar alguém que considere esta pessoa talentosa ou minimamente cómica.

Parabéns pela tua carta, e sugiro que mais pessoas tomem esta atitude, talvez assim este miserável perca o direito a fazer o que faz e se veja forçado a fazer um dos trabalhos que menospreza para poder comer.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Subscrevo na íntegra!

Eu não suporto este apresentador rasca, infelizmente vivemos numa sociedade em que as pessoas gostam deste tipo de conteúdo, demonstrado nem ter qualquer tipo de respeito e muito menos amor próprio.

É ultrajante o aquele senil não sei das quantas faz naquele canal da SIC Radical!

Catsone disse...

Caríssimo
Pensei que seria apenas eu que não gostava de ver este desperdício de tempo televisivo.
Sempre gostei de humoristas que, para justificar a rudeza do seu humor, escondiam-se atrás do "humor inteligente" ou do "humor negro". Querem ver que, se me esconder atrás desses clichés, posso explanar a minha ignorância, violência e xenofobia sem que as pessoas se ofendam?
A SIC radical descobriu alguns bons humoristas (alguns mesmo muito bons), mas nem sempre se pode acertar...

Confraternizo-me com a tua indignação.

Abraço.

Anónimo disse...

Este Rui Sinel de Cordes (RSC) é um menino da mamã. Pode ter tido até uma boa educação, mas as boçalidades que cospe por vezes, acabam por ofuscar alguma réstia de humor que poderia ter. Sinceramente, usar estereótipos mais-que-gastos para chocar não se pode confundir com humor. Nem mesmo com "coragem". Muito menos com humor negro. Mas vendo bem, se formos ver porque este "autor" de pérolas bósticas tem espaço na TV, deparamo-nos com outro "Monstro Sagrado da "escrita cronicada" de opinião (este é um país de escritores e criativos, caramba!!) - sim, falo desse personagem ímpar: Pedro Boucherie Mendes, que é dos mais esfuziantes admiradores de RSC.

Enfim...mas o que é isto comparado com as guerras púnicas? (ah, acho que tenho jeito para humorista, também!).

Um abraço!

Lopitus

Anónimo disse...

Só vi esse programa duas vezes, mas pode que não estejas a ver bem as coisas.
No final de contas ele não esta a dizer que todos os chineses vendem cão ou os pretos são gatunos. Ele diz isto sim, mas para talvez mostrar a mentalidade atrasada de muitas pessoas.