domingo, 6 de janeiro de 2008

Tendências

Existem coisas que as pessoas fazem que me deixam verdadeiramente perplexo. Uma delas é a ridicularização dos animais. E quando falo na ridicularização dos animais refiro-me mais especificamente às fatiotas que alguns iluminados vestem os seus cães.

A Natureza dotou os cães de pelo por algum motivo e a sua capacidade de suportar o frio é totalmente diferente da nossa. Assim, seguindo a lógica de agasalhar os animais no Inverno, seria aparentemente normal que no Verão se usasse um protector factor 60 no focinho do cão e um factor 12 no seu torso. Na época estival sugere-se a utilização de tons brancos para realçar o bronzeado canídeo. Todavia, julgo que algumas pessoas não entendem as leis da Natureza da mesma forma que eu e fazem questão que trajar os pobres animais com roupas de bradar aos céus.

Mas o fundamento deste texto nada tem a ver com cães ou roupa de cães. Mencionei as roupas de cães para que possam estabelecer um paralelismo com o que se segue.

Ontem ao jantar, reparei que a namorada do Déspota Holandês (meu room-mate), tinha um maço de tabaco envolvido com uma daquelas meias que normalmente são usadas para protecção dos telemóveis ou para qualquer outro gadget que tenha aquelas dimensões.

Não percebendo a finalidade do maço de tabaco envolvido na meia, questionei se seria para manter o maço de tabaco quentinho, pois com o frio que está aí temos que nos aconchegar. E não é suficiente vestirmos uma camisola interior e pôr o cachecol, há também a necessidade de aquecermos outras partes do nosso corpo, como…o maço de tabaco.

A resposta apresentada para a indumentária do seu Camel Blue, prende-se com o facto de evitar que os mesmos se espalhem pela mala…Não fiquei convencido e penso que a namorada do Déspota Holandês, se prepara para criar uma linha de roupa para maços de tabaco, pois agora com a nova lei vão passar muito mais tempo na rua e há que torna-los fashion.

2 comentários:

Pelicano disse...

O top dos tops é de uma senhora, tia de um colega meu nas primárias, que levava sempre com ela dois cãezinhos muito bem vestidos... ao colo...

Alcides disse...

E aposto que a fazer "pendant" com o que tinha vestido :-)